Os cartazes salgados

terça-feira, 30 de maio de 2017

Aqui na casa, sempre tem alguém assistindo a uma série diferente. É um dos assuntos favoritos dos nossos almoços e dá até confusão se alguém solta um spoiler. Como criar é um exercício diário pra gente, alguns Salgados se inspiraram e fizeram cartazes para as suas favoritas. O resultado ficou tão legal que decidimos publicar aqui.

Marcelus Viana, Diretor de Criação

A série The Americans acompanha o dia a dia de dois espiões da KGB que se fazem passar por um casal americano vivendo no subúrbio de Washington. A minha ideia é bem simples: usei a parte azul da bandeira americana, que representa a vigilância, a perseverança e a justiça, e mudei a cor de duas estrelas para representar o casal de espiões. A fonte é a Bs Kombat, do designer português Mário Feliciano.

Maria Fontenelle,  Designer

A série The Fall acompanha a perseguição ao serial killer Paul Spector e sua consequente decadência. Por isso, escolhi dar forma à “queda” do próprio nome da série em três cartazes diferentes, um para cada temporada.

Ana Correia, Gerente de Criação

Resolvi usar as listras da bandeira americana de forma vertical para representar essa ideia de que o poder também é um tipo de prisão. O azul e o vermelho reforçam a frieza e o sangue nas mãos, já que, para os Underwood, os fins justificam os meios.

Helena Tude, Designer

A série Love – meu mais recente vício na Netflix – foi a inspiração para a criação desta coleção de cartazes. Para mim, funcionou como uma diversão e um exercício, no qual eu explorei a palavra “love” de diversas formas. Usei a fonte Apercu e tons de roxo e rosa, além da tagline genial da série, “We’ve all been there”, que está sempre posicionada em um lugar diferente.

Ana Luisa Rodrigues, Relacionamento

Este cartaz é sobre a minha nova série preferida, Girlboss. Eu comecei buscando algumas referências dos anos 70; apesar de a série se passar nos anos 2000, achei que essa estética vintage iria conversar com o estilo da protagonista e com a história do brechó. Nas idas e vindas dos filtros, tratamentos e tipografias, segui um caminho mais pop, mas acho que o resultado final acabou ficando entre o moderno e o retrô.

Rodrigo Abranches, Gerente de Planejamento Digital

Para ilustrar a série Vikings, misturei alguns elementos da cultura nórdica e referências da própria trama. O corvo faz parte da mitologia e tem uma forte relação com a personagem principal. Por isso, o olho azul. Decidi representar a carpintaria nórdica na letra V, que também remete às pontas das lanças e flechas. Por último, usei as texturas e a paleta escura porque elas têm a ver com a estética “suja” e crua da série.

Vitor Lifsitch, Designer freela

O Vitor ficou com a gente durante um mês e topou participar dessa brincadeira. A série escolhida, Feud, é baseada na famosa rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford.

Tags: Arte, Design, Digital, Filme, Referência, Sal

Voltar para o blog